Notícias

Entrevista a Vitalino Azevedo, vencedor da 3ª edição do Prémio BPI

05/07/2017

No âmbito do Programa Acertar o Rumo, o Banco BPI premeia o melhor aluno do curso com a atribuição de um prémio de mérito no valor da propina.
Na 3ª edição, Vitalino Azevedo afirmou-se como o melhor aluno pelo que terá o seu bom desempenho reconhecido com esta recompensa.
Porque no dia 7 de Julho de 2017 o Vitalino irá receber o Prémio numa cerimónia oficial na Reitoria da Universidade de Coimbra, aproveitámos e fizemos-lhe uma entrevista.

 

Nome: Vitalino Azevedo

Idade: 32 anos

Naturalidade: São Jorge, Açores


P Olá Vitalino. Como tomaste conhecimento do Programa Acertar o Rumo?
R Tomei conhecimento do programa através do meu irmão, que já vivia em Coimbra.

P Foi difícil seres selecionado para o Programa? Qual a tua motivação nessa fase?
R No meu caso, e apesar de não possuir qualquer experiência em programação, penso que as provas de selecção foram perfeitamente adequadas. Devido à grande dificuldade em conseguir emprego na minha área de formação, e sabendo da alta empregabilidade dentro das tecnologias da informação, posso dizer que estava bastante motivado.  

P Já vivias em Coimbra ou mudaste de residência para frequentar o curso? Estavas desempregado na altura em que concorreste ao programa?
R Não, Na altura vivia em Lisboa. Sim, tinha ficado desempregado recentemente.

P Inicialmente tiraste o curso de eng. civil? Como chegaste à decisão de deixar essa carreira e investir na informática?
R Sim, era essa a minha formação quando concorri ao programa. A decisão foi-se formando à medida que observava a procura no mercado de trabalho. Por outro lado, alguns amigos ligados às tecnologias da informação aconselhavam-me essa mudança. E portanto, isso permitiu-me apostar na programação com um elevado grau de confiança.

P Sempre tiveste interesse pela área da programação ou esta é uma área completamente nova para ti? Tens intenção de aprofundar os conhecimentos adquiridos?
R Devo confessar que o interesse pela programação surgiu cerca de um mês antes de concorrer ao programa, quando realizei um pequeno curso online. Sim claro, tenho como objetivo continuar a estudar, até porque estamos numa área onde as tecnologias evoluem rapidamente. 

P Quais as tuas perspetivas para o futuro? Qual o balanço que fazes, neste momento, do Programa Acertar o Rumo?
R As minhas perspetivas são, fundamentalmente, continuar a investir na minha formação de modo a melhorar as minhas competências, continuando a evoluir e, assim, poder estar preparado para desafios mais complexos. O Programa Acertar o Rumo implica foco e trabalho, mas neste momento estou convicto de que o esforço valeu a pena e, que tomei a decisão certa em concorrer ao programa.

P Quando iniciaste o Programa pensaste que serias o melhor aluno do curso e que estarias agora a receber o prémio de mérito BPI?
R Não, essencialmente porque o processo de selecção procurava reunir os melhores candidatos e também devido ao facto de ter poucos conhecimentos no campo da programação. 


**
Vitalino, muitos parabéns por esta conquista!
Fazemos votos de muito sucesso e estamos certos de que esta fase de estágio é só o começo de uma carreira muito promissora na área de engenharia de software.